Texto no “Fazendo” N.º 78

Mais um pequeno texto da série Uma Nota Biográfica, sobre compositores portugueses, que publico mensalmente na agenda de divulgação cultural da Horta, o Fazendo. Tenho que realçar que este número 78 do Fazendo inicia uma nova série de publicação desta agenda, com um novo grafismo. Esta nova imagem gráfica parece-me ter mudado para melhor. Em termos visuais, apresenta os textos mais alinhados e com um aspecto já mais de revista do que propriamente de boletim. As minhas felicitações à redacção pela boa orientação. (mais…)

Texto no “Fazendo” N.º 75

Foi publicado no número 75 da agenda cultural Fazendo um pequeno texto da série “Notas Biográficas”, dedicado ao compositor alentejano Manuel Rebelo. Rebelo foi mestre de capela na Sé de Évora nas últimas décadas do século XVI, tendo também sido aluno de Manuel Mendes na claustra da Sé eborense.

Este texto constitui mais um pequeno reminder sobre os grandes nomes que construíram a História da Música em Portugal.

(mais…)

Texto no “Fazendo” N.º 74

Acaba de ser publicado o segundo texto de uma série que iniciei no boletim Fazendo, que se publica na ilha do Faial no formato tradicional (papel), como também no formato digital.

O primeiro texto, publicado na edição de Abril, reflectia sobre Vicente Lusitano. Neste número escrevo um pouco sobre Manuel Mendes, grande nome daquela que ainda se teima chamar “Escola da Sé de Évora”, que é muito mais que uma escola: é sim um pólo difusor da polifonia vocal sacra à escala europeia. (mais…)

Texto no “Fazendo” N.º 73

Mais um pequeno texto que publiquei no número 73 da agenda cultural Fazendo, que se publica na cidade da Horta, ilha do Faial.

São dois breves parágrafos que iniciaram uma série de notas biográficas sobre compositores portugueses, alguns conhecidos, outros nem tanto. Para além de compositores serão também mencionados outros temas relacionados com a música em Portugal. (mais…)

Texto no Fazendo N.º 66

Um pequeno texto da minha autoria foi publicado no Fazendo, agenda cultural da Horta. Mais que uma agenda e actualmente com um novo formato e maior extensão, esta é uma publicação quinzenal onde milhões podem ficar a conhecer o que se vai fazendo em termos culturais pela cidade da Horta assim como pelos Açores em geral. Digo milhões pois esta agenda tem formato “e”, uma “e-agenda” por assim dizer conseguindo assim chegar, com este formato digital, a um público bastante mais vasto que o formato em papel restringe. (mais…)